Traje para ganhar no pôquer

Autor:
Font Size
A A A
Imagem: Fabfotos

O objetivo principal da roupa costumava ser para manter seu nariz aquecido. Então veio a dança. Ninguém sabia o nome. De repente, a escolha da sua roupa se tornou mais importante do que o que você comeu. O estilo era tudo. As roupas se tornaram simbólicas. Símbolos sexuais se tornaram os outdoors.

E então veio a psicologia.

Você é o que você usa?

Sabia que se você usasse uma camiseta do Super-Homem, você se sentiria mais forte?

Se pensarmos, isso é exagerado; o autor e jornalista americano A. J. Jacobs, uma vez passou um ano inteiro vivendo em uma rigorosa conformidade com todas as regras da bíblia, inclusive vestindo somente coisas brancas, e ainda de forma regular, se vestia como Jesus porque isso o fazia se sentir "mais feliz, mais leve e mais puro".

Importa se você acha que está usando um casaco branco que pertence a um médico? De acordo com um artigo escrito em 2012 que apareceu no Journal of Experimental Social Psychology, importa. A equipe de pesquisa encontrou um interesse elevado quando eles pensaram que estavam usando um casaco de médico ao invés de um que pertencia a um pintor.

Mais um estudo para vocês.

A rede de hotéis Holiday Inn Express fez uma pesquisa com sua clientela e descobriu que 90% acha que ter uma boa aparência no trabalho é importante.

E se o pôquer for a sua profissão?

A escolha das suas roupas resultaria em ganhar alguns big blinds extras por hora?

Imagem: Fabfotos

Estilo de roupa vs Jogar pôquer

Reunimos as dez mulheres mais elegantes do pôquer para pedir que elas confessassem seus pontos fracos na moda e era isso o que elas tinham a dizer.

O que você veste na mesa de pôquer afeta sua imagem ao ponto das pessoas mudarem a forma que eles jogam contra você?

90% dos entrevistados acreditaram que a forma que você se veste na mesa de pôquer influencia na forma que seu adversário vai jogar contra você. Mas a maioria dos profissionais foram insistentes de que somente há uma influência ao enfrentar os jogadores que jogam por lazer, e não profissionais contra profissionais.

"Sua aparência na mesa afeta a forma que os adversários jogam contra você", disse Shannon Shorr, antigo jogador do Global Poker Index, nomeado como um dos 10 melhores da década. "Subconscientemente, estamos fazendo suposições sobre os outros com a informação limitada que temos, então a aparência é importante."

A forma que você se veste tem uma influência tão significativa nesses padrões, que alguns profissionais usam a moda para confundir seu adversário fazendo eles pensarem que são mais fracos do que realmente são.

"Eu uso um boné, uma blusa confortável e calças de academia para que os outros jogadores pensem que eu sou um "jogador de internet", disse Jean-Marie Vandeborne. "Dessa forma eles vão pensar que eu blefo com mais frequência."

"Alguns jogadores são sorrateiros e podem manipular as suposições dos outros ao se vestir de uma certa forma", disse Shorr.

O antigo campeão do principal evento do European Poker Tour (EPT), Ben Wilinofsky, é um desses mestres do disfarce.

"Eu tento o máximo possível para parecer rico e burro, ainda que isso seja um pouco de verdade" disse Wilinofsky.

Mas isso também pode funcionar em detrimento do jogador profissional, principalmente se você for um profissional patrocinado.

"Uma das coisas que poderia afetar a jogada de alguém contra mim é se eles não me conhecessem, mas vissem que eu estou usando um adesivo do 888 e deduzirem que sou um profissional”, disse o jogador online de MTT mais bem sucedido do mundo, Chris Moorman.

Você usaria uma roupa ou um acessório simplesmente para ganhar vantagem na mesa? O que seria e por que?

Os resultados dessa pesquisa não foram tão unilaterais como a primeira, com 60% dizendo que usariam uma roupa ou um acessório para ganhar vantagem na mesa.

O membro do clube dos campeões do World Poker Tour (WPT), Sean Jazayeri, acredita que usar óculos de sol lhe dá uma vantagem:

"Os óculos de sol podem te dar uma vantagem, e eu uso em grandes torneios para que eu possa observar as pessoas sem que elas percebam”, disse Jazayeri.

Ben Wilinofsky usa uma lenço para ganhar uma vantagem.

"Já usei um lenço para cobrir a minha boca algumas vezes”, disse Wilinofsky. "Socialmente eu não sou o melhor, então fico mais confortável quando tenho certeza que minha expressão não está me entregando".

Membro do clube dos campeões do WPT, Matas Cimbolas acredita que usar chapéus não convencionais faz com que as pessoas falem com ele e isso coloca-os mais à vontade, que é uma vantagem para ele.

"Eu gosto de usar chapéus e às vezes os jogadores gostam de falar sobre ele comigo durante o jogo”, disse Cimbolas.

Shannon Shorr também gosta da ideia de usar chapéus ou protetores de cartas com temas malucos, e embora a embaixadora do 888, Natalie Hof, não se vista para matar, ela acredita que algumas mulheres ganham vantagem sobre os homens com a escolha certa da roupa.

"Eu não faria, mas acho que roupas sexy afetariam o jogo de alguns caras contra uma mulher”, disse Hof.

Imagem: Fabfotos

Acessórios, os piores e mais estranhos trajes

Você percebeu se algumas roupas ou acessórios mudaram o seu jogo de uma forma negativa?

Somente 30% dos entrevistados acreditam que uma peça de roupa ou um acessório tenham afetado de uma forma negativa.

Natalie Hof não gosta de usar roupas que não cubram seu pescoço e Chris Moorman não é fã de óculos de sol.

"Joguei uma vez muitos anos atrás com óculos de sol, fiz uma dedução errada da mesa e nunca mais usei", disse Moorman.

Quem é a pessoa mais mal vestida que você conheceu no pôquer?

Jean-Marie Vandeborne acredita que o prêmio do jogador de pôquer mais mal vestido é um empate entre Phil Hellmuth & e Davidi Kitai. Natalie Hof não é fã do senso estético de Elky, mas diz que ele "apesar disso ele é um cara legal". E Ben Wilinofsky é bem claro em quem ele acha que precisa de dicas de Dolce ou Gabbana.

"Sou da opinião que moda é algo pessoal, então, "mais mal vestido" não é algo ruim, desde que, pessoalmente, você esteja feliz com a forma que você se apresenta", disse Wilinofsky antes de continuar, "mas definitivamente a pessoa mais mal vestida no pôquer é Dominik Nitsche".

Mas nenhuma de nossas super estrelas nunca se sentou em uma mesa de pôquer com um bebê.

"A coisa mais estranha que já vi foi em um verão em Vegas", disse Matas Cimbolas. "Um cara estava jogando um torneio com um bebê de mentira na sua barriga em um sling".

Imagem: Fabfotos

Roupas e acessórios proibidos

Qual item de roupa ou acessório seria proibido no pôquer e por quê?

Os jogadores são muito claros que qualquer coisa que oculte o pescoço ou os olhos deveriam ser proibidos. Somente um dos membros da equipe disse que não era necessário proibir nada.

Dois tópicos se descararam.

Tópico 1 - Qualquer coisa que oculte a cabeça & e o pescoço

60% dos entrevistados queriam proibir os óculos de sol e 20% falaram sobre os lenços e capuzes. O painel em geral sentiu que qualquer coisa que tirasse o poder de enxergar metade do rosto da pessoa perderia um aspecto importante do pôquer, a comunicação ao vivo.

"Qualquer coisa que cobre a parte superior da cabeça não é bom para o jogo", disse um antigo vencedor do United Kingdom & Ireland Poker Tour (UKIPT), Ludovic Jonsen.

"Não sou fã de óculos escuros, lenços... basicamente qualquer coisa que cubra o rosto", disse o Kenny Hallaert, antigo WSOP Nov Niner e Diretor do torneio. "Eu acho que poder controlar as emoções faciais na mesa de pôquer é uma habilidade que não deveria ser ocultada durante o jogo".

O embaixador do 888, Chris Moorman e o americano Shannon Shorr concordam com Hallaert.

"Os óculos de sol estragam a pureza do jogo", disse Moorman.

"Eu proibiria os óculos de sol para poupar o drama e o tempo que algumas pessoas param para tirá-los e colocá-los durante uma jogada", disse Shorr.

Tópico 2 - Qualquer coisa que reduz a sociabilidade

Sean Jazayeri acha que telefones e fones de ouvido deveriam ser proibidos da mesa para aumentar a sociabilidade. E o antigo vencedor do evento principal do World Series of Poker Circuit (WSOPC), John Eames, também gostaria de proibir os fones de ouvido para aumentar as chances das pessoas falarem mais e tornar o jogo algo mais descontraído e agradável.

Imagem: Fabfotos

Etiqueta no estilo de roupas na mesa final

Você acha que os jogadores deveriam se esforçar mais em uma mesa final? E qual o raciocínio por trás de sua resposta?

70% dos entrevistados acham que é importante que os jogadores se vistam bem ao aparecer em uma mesa final, principalmente pelo fato de atrair mais jogadores que jogam por lazer para o jogo. No entanto, houve um pouco de discórdia.

Os jogadores não jogam para a indústria, eles jogam por si próprios", disse Jean-Marie Vandeborne. "A única coisa que importa é estar descontraído e, desta forma, não acho que eles tenham que se esforçar com sua aparência".

"Houve uma época em que eu realmente diria que os jogadores deveriam tentar se vestir bem nas mesas finais", disse Shannon Shorr, "Hoje eu acho que os jogadores devem se vestir da forma que eles desejam e de qualquer forma que lhes traga mais felicidade. Uma das coisas que atrai o pôquer é que qualquer um pode jogar e não há uma regra de vestimenta”.

Os jogadores de pôquer são mesmo supersticiosos?

Você tem alguma superstição quando se trata de roupas, acessórios e pôquer?

Eu acho que os jogadores de pôquer não são supersticiosos.

Somente três jogadores admitiram ter uma superstição, e dois deles eram no passado. Ludovic Jonsen costumava usar um moletom da sorte, Natalie Hof usava um anel da sua mãe e Ben Wilinofsky foi o único que continua com sua superstição até os dias de hoje. Embora eu tenha certeza de que seus adversários não estejam muito felizes com esta decisão.

Eu ainda estou usando a mesma cueca de quando ganhei o EPT Berlin”, disse Wilinofsky.

Religião e política no pôquer?

As pessoas deveriam poder usar declarações políticas ou religiosas em roupas durante uma mesa de pôquer?

Esta questão dividiu o painel ao meio, mas houve um tópico. Os poucos que não tinham problema com a ideia disseram que desde que não fosse ofensivo. Mas a maioria das pessoas, independente do lado que estavam, disseram que seria impossível para a equipe de Direção do torneio controlar isso e que criaria uma inconsistência em todos os torneios.

"Acredito fortemente que as declarações políticas ou religiosas nas roupas podem ofender outras pessoas e causar sérios problemas entre jogadores de todo o mundo com tantas opiniões, religiões e pensamentos diferentes", afirmou Matas Cimbolas. "Acho que isso deveria ser bem controlado pelos Diretores do torneio"

"Sim, as pessoas deveriam poder se expressar na mesa de pôquer por meio de suas roupas”, disse Shannon Shorr. "Mais uma vez, uma das coisas que atrai no pôquer é o fato de não ter nenhum chefe dizendo o que você pode e o que não pode usar. Policiar isso seria uma linha tênue".

Kenny Hallaert é um Diretor do torneio e ele não é um fã da ideia.

Como organizador do torneio, eu não permitiria isso. Religião e política não tem nada a ver com o pôquer, e se as pessoas querem se expressar com suas declarações, eles devem encontrar outras formas de fazê-lo".

Chris Moorman aponta uma excelente questão.

As pessoas podem fazer o que quiserem, mas devem estar preparadas para conversar, responder perguntas e possíveis retaliações".

Imagem: Fabfotos

A questão da roupa de marca/patrocinada

Você usaria "roupas com a marca do operador" em uma mesa de pôquer?

Somente John Eames foi relutante para usar "roupas com a marca do operador" em uma mesa de pôquer.

"Você teria que ser um tolo", afirmou Eames.

O resto do painel discordou do pseudo-terrorista. Houve alguns alertas, principalmente em relação a dinheiro, mas algumas pessoas concordaram em usá-las desde que elas fossem estilosas e que a marca tivesse algo que eles pudessem apoiar.

"Eu estou aberto a usar qualquer coisa na mesa se for algo que eu apoio ou acredito”, afirmou Shannon Shorr antes de continuar, "Ou se me pagarem uma boa quantia de dinheiro".

Quais roupas ou acessórios fazem com que fique mais difícil você conseguir ler alguém?

Mais uma vez foram os óculos, os lenços e os capuzes que vieram sob a votação de quase todo o painel, dizendo que essas três peças de vestuário/acessório dificultava a leitura ao vivo de um jogador.

Somente Ludovic Jonsen foi para uma outra linha.

"Seria difícil de ler um jogador do tipo gótico ou mosher”, disse Jonsen.

Não haveria muitas camisetas do Super-Homem ou pessoas usando branco no jogo.

Obrigado a Sean Jazayeri, Ludovic Jonsen, Jean-Marie Vandeborne, Ben Wilinofsky, Kenny Hallaert, John Eames, Matas Cimbolas, Natalie Hof, Shannon Shorr, e Chris Moorman pela ajuda neste artigo.

Imagem: Fabfotos
Achou isto interessante?    

Obrigado por nos ajudar a melhorar.

     

Copyright 2002 - 2017 Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited., subsidiária integral da 888 Holdings plc.
A Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited foi estabelecida em Gibraltar, que faz parte da União Europeia.
A 888 Holdings plc está cotada na Bolsa de Valores de Londres.
A Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited está licenciada e autorizada a oferecer serviços de jogos e apostas online nos termos das leis de Gibraltar (Licença para Jogo Remoto números 022 e 039) e não atesta a legalidade de tais serviços em outros países.
Nossos serviços no Reino Unido são operados pela 888 UK Limited, uma empresa estabelecida em Gibraltar, licenciada e regulamentada pela Great Britain Gambling Commission (Comissão de Jogos de Aposta da Grã-Bretanha).
Nossos serviços nos Estados-membros do Mercado Comum Europeu (com exceção dos Estados em que nossos serviços são fornecidos segundo uma licença local) são operados pela Virtual Digital Services Limited, uma empresa estabelecida em Gibraltar, que faz parte da União Europeia.
A Virtual Digital Services Limited opera sob a proteção de uma licença de jogo fornecida segundo as leis de Gibraltar.
Nossos produtos de apostas são operados na Irlanda, pela 888 Ireland Limited, uma empresa incorporada em Gibraltar, licenciada pela Revenue Commissioners (Delegados da Receita Federal) da Irlanda.
Nosso endereço: 601-701 Europort, Gibraltar.
Encorajamos o jogo com responsabilidade e apoiamos a GamCare.