Mulheres no pôquer: será que elas podem vencer os homens?

Font Size
A A A
"M***a...."
 
Talvez seja a palavra mais usada no pôquer: quando o fish sai da mesa no river ou o especialista de blefes em all-in é eliminado em um segundo.
 
Mas talvez a retirada dos britânicos nunca tenha sido tão dolorosa como no WSOPE de 2007 em Londres.
 
No Empire Casino da Leicester Square, uma desconhecida jogadora profissional online da Noruega estava participando do maior jogo de pôquer da Europa, em busca do primeiro prêmio de £ 1 milhão. No seu caminho estava o jovem Welsh (galês) John Tabatabai. 
 
O ponto notável não é somente o fato de Annette "Annette_15" Obrestad ter apenas 18 anos, mas também de uma mulher estar prestes a ganhar o maior prêmio de pôquer.
 
Com os dois jogadores indo all-in, a adolescente norueguesa, que em uma semana venceu alguns dos maiores nomes do pôquer para chegar até aqui, vira 7 de copas e 7 de espadas para formar uma mão com 7 de paus, 6 de paus e 5 de copas da mesa. 
 
Tabatabai timidamente vira 5 de espadas e 6 de ouros antes de soltar o oportuno palavrão de cinco letras.
Com uma mão maior, Obrestad ganha e permanece imóvel na cadeira, deixando a sensação de ter feito história tomar conta dela. Pela primeira vez em uma semana, uma lágrima desce pela sua face: ela mudou o pôquer para sempre. 

A ascensão das mulheres no pôquer

O sucesso fenomenal de Obrestad foi um sinal de que estavam acontecendo duas coisas. 
Em primeiro lugar, cada vez mais jovens estavam começando a entrar no jogo e estavam indo bem. Além disso, a acessibilidade do pôquer estava permitindo que as mulheres não precisassem mais se aventurar em cassinos para tentar jogar. 
De fato, Obrestad passou anos praticando online (daí seu pseudônimo "Annette_15") para ganhar experiência e fazer a sua mão entrar para a história.  
Na verdade, as mulheres já estavam participando de jogos quando Obrestad se tornou a mais jovem campeã do Main Event de todos os tempos. As principais jogadoras dos US já tinham aparecido na TV, apostando alto e ganhando braceletes. 
Mas sua vitória foi um divisor de águas: as mulheres que praticavam o jogo eram cada vez mais numerosas, mais jovens e mais experientes no jogo online. 
O que fez com que mais mulheres começassem a jogar? Será que essa tendência se manterá? Vamos explorar alguns dos motivos pelos quais as mulheres podem alcançar mais conquistas nas mesas:
  • Jogos de pôquer mais acessíveis em bares e clubes
  • Mais mulheres ganhando grandes prêmios e títulos
  • Mais anúncios de pôquer na televisão
  • Presença de modelos famosas e de profissionais patrocinadas na TV


Um "jogo de homens"?

Houve um tempo, não muito distante, em que o pôquer que era um território de homens do qual participavam jogadores de estrada. As mulheres não eram muito bem-vindas, com a exceção de uma ou duas que frequentaram os primeiros WSOPs, como Barbara Enright e Terry King.
No entanto, o boom do pôquer no início dos anos 2000 fez com que ele se popularizasse. O pôquer se tornou muito mais acessível online, não era necessário ir a um cassino para jogar, e as apostas eram acessíveis.
Jogadoras como Annette_15 e a ex-profissional do 888poker, Xuan Liu, se refugiavam em seus laptops e dormitórios da faculdade para passar o tempo. Elas podiam discutir as mãos e melhorar o seu jogo, sem precisarem estar em uma mesa cheia de homens suados. 
Enquanto isso, as redes de televisão recrutavam nomes dos US como Jennifer Harman, Vanessa Rousso e a atriz de Hollywood Jennifer Tilly para programas como o High Stakes Poker. Para algumas mulheres, como Rousso e Annie Duke, o pôquer possibilitou a sua participação em reality shows populares nos EUA. 
Duke estrelou a versão dos US de O Aprendiz, enquanto Rousso apareceu no Celebrity Big Brother. Seu sucesso nas mesas fez com que mais mulheres provassem que esse não era um jogo apenas para homens.

A evolução do panorama jurídico do UK

O pôquer se tornou mais aceito.
Millennials (a chamada geração Y) está atingindo a maioridade e vive em uma época em que os jogos online são a norma, e não a exceção. O Black Friday foi há mais de quatro anos nos US e os sites legais de pôquer se proliferaram em Nevada, New Jersey e Delaware. 
Os jogos de pôquer ao vivo continuam a prosperar, com o acessível Colossus atraindo mais de 22.000 participantes para o WSOP deste ano.  
No UK, o Gambling Act 2005 abriu o caminho para jogos de apostas baixas em bares. Agora, é perfeitamente legal jogar com uma entrada de £ 5 no seu bar local. Essas mudanças ocorreram nos últimos 10 anos e não parece haver evidência de que a atração de mulheres e homens pelo pôquer de lazer esteja diminuindo. 
"Não há dúvida de que, para os nossos jogadores, tanto homens como mulheres, o pôquer tem um componente social", afirma Richard Couch do Redtooth Poker. 
"Nossos jogos acontecem uma noite por semana, são baratos (a entrada custa £ 5) e oferecem a chance de qualificação para torneios com prêmios maiores. Em geral, não são jogos agressivos. Trata-se de uma maneira agradável de sair e jogar pôquer."
As recentes mudanças na legislação de jogos nos UK fizeram com que eles sejam mais aceitos, e isso resultou em um aumento no número de mulheres participantes. Agora, pode-se jogar pôquer em bares britânicos até um bolão máximo de prêmios de £100 e, em muitos cassinos tradicionais, a afiliação não é mais obrigatória.
Em geral, mais mulheres também estão jogando, de acordo com números da Gambling Commission. Isso se aplica principalmente a jogos online; no UK, a participação feminina aumentou de 7,8% em 2008 para 12,8% em 2014. 
Os jogos em redes sociais também estão aumentando; o pôquer social online no Facebook deu um salto de 22% em 2013, em comparação com o ano anterior. A ascensão dos jogadores online se deve em grande parte à flexibilização da publicidade de cassinos e sites de apostas online na TV. No UK, a probabilidade de veiculação de anúncios de sites de pôquer na TV no horário nobre, e mesmo em programas diurnos, é a mesma de anúncios de comidas, carros ou produtos de beleza. 
Não é apenas nos cassinos e nos bingos online que os iniciantes são o alvo. Com as medidas das grandes salas de pôquer para proibir os Heads-Up Displays e pender a balança em favor dos jogadores ocasionais, atualmente o pôquer está atraindo toda uma nova geração de novatos. 
Veja a incrível história da jogadora britânica, Anna "DuckRatMe" Duxbury. Anna começou a jogar pôquer online quanto tinha por volta de 20 anos e ficou grávida de seu segundo filho. Atraída por jogos em redes sociais, como o Zynga Poker, e assistindo a jogos de pôquer na televisão, ela começou a participar de jogos online e, desde então, nunca mais parou. 

Por elas mesmas: o WSOP 

Enquanto os amadores usam seus laptops e vão a bares para jogar, o que fazem os profissionais? Será que o aumento do número de jogadoras se reflete em ambientes profissionais do jogo? 
Em 2012, nós quase conseguimos que duas mulheres chegassem à mesa final do Main Event do WSOP. Gaelle Baumann, uma jogadora a dinheiro francesa, e Elisabeth Hille, uma garçonete norueguesa, chegaram muito perto do November Nine daquele ano. 
Pela primeira vez em 12 anos, duas mulheres estavam entre os 20 últimos jogadores do Main Event do WSOP. Baumann caiu, em circunstâncias controversas, na bolha da mesa final em 10º lugar, enquanto Hille saiu em 11º. As duas jogadoras conseguiram acordos de patrocínio depois do Main Event. 
Mesmo se uma dessas jogadoras tivesse chegado à mesa final, com toda a cobertura da mídia e a retransmissão da ESPN, quem poderia dizer como isso teria afetado o número de mulheres que participariam do Main Event do ano seguinte? Certamente, sejamos honestos, as duas jogadores eram suficientemente fotogênicas para garantir uma parte de qualquer orçamento de marketing.


O número de mulheres permanece baixo

Mas, convém ter uma certa cautela após aquele ano memorável. O que aconteceu em 2012 talvez seja um falso positivo para o que ainda é um aumento lento do número de jogadoras participantes dos Main Events do WSOP. Em 2014, dos 6.683 inscritos no Main Event, ainda havia muito mais homens do que mulheres, com as mulheres representando apenas 3,9% dos participantes.  
Neste ano, foi introduzido o Colossus, um evento único com cacife de US$ 565 que atraiu mais de 22.000 participantes. Mas, apesar de um grupo de jogadores supostamente "divertidos e amistosos", apenas 6% dos inscritos, cerca de 1.500, eram mulheres. 
O profissional do 888poker, Jess Dawley, afirma que, embora se trate de um "grande mercado inexplorado" [of women players], ainda é comum ver atitudes intimidantes e comentários sexistas nas mesas por parte dos homens.  
No entanto, fora do Main Event, o número de braceletes entre mulheres, e de premiações em geral, está aumentando. 
Nosso segundo infográfico mostra que as principais ganhadoras estão embolsando mais a cada ano do que nunca, enquanto o número de premiações entre as mulheres está aumentando. Ao mesmo tempo, a idade média das mulheres premiadas no WSOP está diminuindo, de aproximadamente 48 anos em 2006 para 38 em 2015. 
Da mesma forma, em circuitos fora do WSOP, como o EPT, Victoria Coren-Mitchell se tornou a primeira pessoa a ganhar dois títulos EPT, enquanto estrelas como Liv Boeree também têm títulos EPT com seu nome.

Ainda há lugar para eventos de mulheres?

Os campeonatos de mulheres são a resposta? Que tal um torneio somente para mulheres onde elas possam se reunir e jogar em um ambiente mais relaxado? 
Os campeonatos de mulheres são realizados desde os primeiros eventos do WSOP (durante o World Series de 1977 ocorreu um torneio $100 Ladies Seven Card Stud) e mais amadoras estão jogando.
Enquanto isso, os campeonatos de mulheres são até mesmo televisionados, com mais destaque para o Aberto de Pôquer Feminino do 888.com, que existe até hoje. Trata-se do maior evento de pôquer voltado exclusivamente para jogadoras.  
Lizzy Harrison liderou a equipe do 888poker no WSOPE de 2015. Para ela, não há motivo para que não haja mais mulheres competindo em grandes palcos.
"O certo é que o jogo continua a crescer para as mulheres, uma vez que mais se envolvem a cada ano", afirma ela. "Usar mulheres para promover o pôquer é uma boa ideia para atrair mais jogadoras. Isso faz com que outras mulheres que possam estar hesitantes se envolvam e vejam que esse é um jogo unissex." 
No entanto, Harrison envia um aviso de cautela aos departamentos de marketing: "Eu acho que as mulheres são muito sexualizadas e seria bom mudar um pouco essa imagem para tornar o pôquer um jogo mais acessível. Os anúncios que tratam as mulheres como objetos são dirigidos principalmente a homens, e não a mulheres."
A profissional dos US, Maria Ho, não vê nenhum problema no pôquer ser dominado por homens, mas acha que mais poderia ser feito para incentivar as mulheres que mostram interesse em se envolver. 
"Eu acho que o jogo de pôquer e algumas das habilidades necessárias para praticá-lo não são, por natureza, femininas ou algo que interesse necessariamente ao amplo espectro de mulheres, e isso não é nenhum problema", afirma ela. "Não acho que o pôquer precise tentar 'atrair' mais mulheres que talvez não estejam mostrando interesse no jogo. No entanto, é preciso fazer com que aquelas mulheres que queiram jogar se sintam bem-vindas e à vontade em um ambiente dominado por homens.
"Pelo que tenho visto, o modo como as mulheres são tratadas nas mesas ainda é um pouco arcaico. No entanto, acho que lentamente está se tornando uma norma ver mulheres nas mesas de pôquer, e essas mulheres estão, sem dúvida, melhorando o seu ranking, ganhando braceletes, quebrando recordes e obtendo um sucesso mais constante do que antes.
"O marketing do pôquer se concentra claramente nos homens, simplesmente porque, do ponto de vista comercial, os homens representam mais de 90% dos clientes. Que empresa não terá como público-alvo a maioria demográfica? Não creio que isso seja algo negativo, embora o número de jogadoras pudesse crescer tremendamente se esta indústria encontrasse novas formas de tornar esse jogo e seu ambiente mais atraentes para as mulheres como um todo."

Lá vêm as mulheres

O pôquer percorreu um longo caminho desde que os temidos jogadores de estrada tornaram as salas de pôquer uma área proibida para mulheres. Embora o jogo ainda seja, sem dúvida, dominado pelos homens, agora ele também é mais acessível para as mulheres e existe até mesmo um site especializado que se destina exclusivamente às mulheres no pôquer.
As principais salas de pôquer online estão nomeando jogadoras como porta-vozes e embaixadoras. O trio de jogadoras do 888poker inclui Sofia Lovgren, Kara Scott e Jackie Glazier. Kara Scott, uma das mais respeitadas personalidades da indústria, sempre foi uma férrea defensora das jogadoras, da mesma forma que Sofia e Jackie.
Com jogadoras famosas como embaixadoras, mais oportunidades estão surgindo para jogadoras/apresentadoras como Tatjana Pasalic. Recentemente, ela apresentou o evento 888Live na Áustria. 
Em uma entrevista realizada entre o tempo que ela dedica a jogar pôquer e a esquiar nas montanhas, Sofia do Team888 comentou sobre como alguns jogadores subestimam suas habilidades no pôquer pelo simples fato de ela ser mulher:
"É triste, mas é verdade, que muitos homens ainda acreditam que têm vantagem sobre as jogadoras só por serem homens.
"Os homens sempre subestimam as mulheres, em geral, quando se trata de jogar pôquer. E, se for inteligente o suficiente para superar esse preconceito, você certamente poderá transformá-lo em um benefício!"
Apesar das atitudes um tanto antiquadas de alguns jogadores, graças aos jogos sociais baratos disponíveis em bares e circuitos amadores, mais mulheres estão sendo atraídas para o jogo. Enquanto isso, o pôquer online oferece um lugar seguro e livre de problemas para se jogar em casa. 
Será que as melhores profissionais conseguirão ganhar mais prêmios e braceletes nos WSOPs futuros? Não aposte contra.
Achou isto interessante?    

Obrigado por nos ajudar a melhorar.

     

Copyright 2002 - 2016 Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited., subsidiária integral da 888 Holdings plc.
A Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited foi estabelecida em Gibraltar, que faz parte da União Europeia.
A 888 Holdings plc está cotada na Bolsa de Valores de Londres.
A Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited está licenciada e autorizada a oferecer serviços de jogos e apostas online nos termos das leis de Gibraltar (Licença para Jogo Remoto números 022 e 039) e não atesta a legalidade de tais serviços em outros países.
Nossos serviços no Reino Unido são operados pela 888 UK Limited, uma empresa estabelecida em Gibraltar, licenciada e regulamentada pela Great Britain Gambling Commission (Comissão de Jogos de Aposta da Grã-Bretanha).
Nossos serviços nos estados membros da União Europeia (com exceção dos estados em que nossos serviços são fornecidos segundo uma licença local) são operados pela Virtual Digital Services Limited, uma empresa estabelecida em Gibraltar, que faz parte da União Europeia.
A Virtual Digital Services Limited opera sob a proteção de uma licença de jogo fornecida segundo as leis de Gibraltar.
Nossos produtos de apostas são operados na Irlanda, pela 888 Ireland Limited, uma empresa incorporada em Gibraltar, licenciada pela Revenue Commissioners (Delegados da Receita Federal) da Irlanda.
Nosso endereço: 601-701 Europort, Gibraltar.
Encorajamos o jogo com responsabilidade e apoiamos a GamCare.