Entendendo e explorando LAGs

Font Size
A A A

LAG significa “loose-aggressive” (solto-agressivo). Esses jogadores têm uma tendência a jogar uma ampla variedade de mãos no pré-flop (significativamente mais ampla do que a de um TAG [tight aggressive, conservador agressivo]). Os LAGs vão acompanhar essa estratégia extremamente agressiva no pré-flop com uma estratégia ainda mais agressiva no pós-flop.

Para avaliar adequadamente um jogador LAG, podemos usar as seguintes estatísticas para analisar suas tendências.

VPIP – Voluntarily Put in Pot (colocação voluntária no pote) – Esta estatística informa a porcentagem de todas as mãos na qual um participante decide jogar no pré-flop. A maioria dos LAGs tem uma variação de VPIP entre 25% e 35%. Um jogador que joga 25% de VPIP é um TAG muito solto, ao passo que um jogador que joga 35% é quase um “maluco” (um patamar acima do LAG).

PFR – Preflop Raiser (aumento no pré-flop) – Esta estatística registra a porcentagem em que todas as mãos são jogadas agressivamente no pré-flop. O valor de PFR será sempre menor que (ou, no máximo, igual a) o valor de VPIP. Isso porque é impossível jogar uma mão agressivamente sem uma colocação voluntária de dinheiro no pote.

Visto que os LAGs preferem ter a liderança nas apostas, raramente haverá uma diferença superior a 5% entre VPIP e PFR de um LAG. Quando há uma diferença maior, geralmente estamos lidando com um “loose-passive” (solto-passivo) ao invés de um “loose-aggressive” (solto-agressivo).

Portanto, um jogador com um PFR de 20% é considerado um TAG solto, enquanto um jogador com um PFR superior a 30% é considerado praticamente um “maluco” ao invés de um LAG.

A fraqueza fundamental dos LAGs

O estilo do LAG costuma ser mais forte que o estilo do TAG. No entanto, não é o estilo optado pela maior parte dos jogadores iniciantes, pois requer um grau maior de habilidade do que o pôquer de estilo TAG.

Sabemos que estratégias agressivas geram muito dinheiro no pôquer, e é exatamente por isso que os LAGs se saem bem ao usá-las. Contudo, é possível usar a estratégia agressiva de um LAG contra ele mesmo.

Na maior parte dos casos, LAGs se saem muito bem contra TAGs. Se já leu o artigo sobre como explorar TAGs, você lembrará que podemos derrotá-los iniciando o jogo de forma agressiva em situações nas quais eles parecem não ter interesse no pote. Se fôssemos um jogador TAG e descobríssemos um LAG usando esse tipo de estratégia contra nós, o que deveríamos fazer para nos defender?

O truque aqui é recorrer a um estilo mais passivo e conservador e preparar muitas armadilhas para nosso oponente LAG. Em vez de apostar por valor imediatamente quando somos fortes, o que ocorre geralmente na estratégia TAG, procuramos nos empenhar o máximo possível para que pareçamos fracos e levemos nossos adversários a blefar.

Também podemos estreitar ligeiramente nossa seleção de mãos no pré-flop. É útil entender que, com montes de 100bb, isso não é estritamente necessário, mas pode tornar o jogo muito mais fácil sem qualquer desvantagem real.

Entendendo o tipo de LAG

Antes de avançarmos, é importante compreendermos que há três tipos diferentes de LAGs. Há o tipo de LAG que confere respeito à estratégia agressiva e será capaz de provocar a desistência de mãos (bons LAGs). E há aqueles que são excessivamente agressivos, mas que estão nas mesmas calling-stations, incapazes de desistir diante de agressividade.

Tipo 1 – LAGs bons desistirão vs serão agressivos
Tipo 2 – LAGs ruins, praticamente malucos, não saberão desistir

Contra o segundo tipo, não temos outra opção a não ser estreitar e preparar armadilhas repetidamente nas quais nosso oponente agressivo caia. Contudo, aumentar por valor também acaba sendo uma boa opção, já que não precisamos nos preocupar com nosso oponente desistindo demais.

Contra o primeiro tipo de oponente, nem sempre precisamos estreitar muito. Podemos combater o fogo com fogo jogando contra de forma agressiva e provocando desistências. Mesmo assim, contra esse tipo de oponente, devemos continuar a jogar passivamente com nossas mãos de valor após prepararmos a armadilha. Aumentar pode significar que perdemos valor, pois eles vão identificar precisamente que somos fortes e desistir.

Vamos aplicar nossa contraestratégia e analisar alguns exemplos.

Contraestratégia 1 - Preparação de uma armadilha

Há um exemplo abaixo de como podemos explorar um LAG preparando uma armadilha. Esse LAG em particular lançará 3 streets de forma agressiva como um blefe após pedirmos mesa no flop. Ele percebe a fraqueza e ataca com precisão. Neste exemplo, esse será seu grande erro, pois vamos antecipar sua abordagem.

6 jogadores, NLHE

UTG (100bb)
MP (100bb)
CO (100bb) Hero
BTN (100bb) LAG
SB (100bb)
BB (100bb)

Hero recebe 9h9c

UTG desiste, MP desiste, Hero abre para 3bb, BTN paga uma aposta seguida de um aumento 3bb, SB desiste, BB desiste.

Flop (7,5bb)

9s5h2c

Hero pede mesa

Contra um jogador recreacional médio, essa seria uma decisão muito ruim. Podemos facilmente extrair 3 streets de valor com nosso top set. Trata-se da "stone cold nuts" no flop e, em geral, será ainda bastante forte pelo river.

No entanto, o problema de se lançar essa mão contra um LAG (especialmente se tivermos uma imagem de jogo fraco) é que ele sairá do caminho. Se sinalizarmos que somos fracos ao pedir mesa, ele vai nos atacar, tentando nos forçar a desistir. Se já leu o artigo sobre como explorar TAGs, você saberá que essa é a estratégia correta a ser usada contra um oponente de jogo fraco. Podemos contra-atacar não sendo tão óbvios quanto ao tipo de mão que temos. Se formos genuinamente fortes, precisaremos empregar artifícios e fazer com que pareçamos fracos.

A melhor estratégia nessa mão em particular seria pedir mesa/pagar no flop, pedir mesa/pagar no turn e pedir mesa/repicar no river (ou pagar, contanto que já não estejamos enfrentando uma aposta allin).

Contraestratégia 2 – Ajuste de variações de pré-flop

6 jogadores, NLHE

UTG (100bb)
MP (100bb)
CO (100bb)
BTN (100bb) Hero
SB (100bb)
BB (100bb) LAG

Hero recebe Kc8s

UTG desiste, MP desiste, CO desiste, Hero abre para 3bb, SB desiste, BB reaumenta para 10bb.

Já estamos abrindo no BTN e obtendo um reaumento durante todo o dia de um jogador agressivo no BB.

O que devemos fazer?

O primeiro passo é entender que é aceitável estreitar levemente nossa variação de abertura. Algo como K8o deve ser uma das mãos mais fracas que rotineiramente estamos abrindo no botão. Não há problema em simplesmente desistir disso.

Nossa variação de abertura vai se tornar mais forte e o reaumento será muito menos rentável para nosso oponente no BB, já que acordamos com uma mão premium com muito mais frequência. Tenha em mente que não é teoricamente necessário estreitar nossa variação de abertura ao enfrentarmos um LAG de 100bb, mas isso pode tornar o jogo muito mais fácil, sem prejudicar nossa taxa de vitórias.

Também podemos experimentar verificando se nosso oponente é capaz de desistir dessa ampla variação de reaumento diante de uma repica (4bet).

6 jogadores, NLHE

UTG (100bb)
MP (100bb)
CO (100bb)
BTN (100bb) Hero
SB (100bb)
BB (100bb) LAG

Hero recebe Ks8s

UTG desiste, MP desiste, CO desiste, Hero abre para 3bb, SB desiste, BB reaumenta para 10bb, Hero repica para 23bb, BB desiste.

Observe que, neste cenário, o que temos em mão é levemente melhor: nosso K8 agora é do mesmo naipe. Geralmente essa é uma boa mão para repicar um blefe porque:

  1. Ainda há alguma jogabilidade quando paga.
  2. O rei serve como bloqueador

Um bloqueador é uma carta que nos é favorável porque bloqueia determinadas mãos que nosso oponente pode ter. Por exemplo, neste cenário, costumamos estar preocupados com a possibilidade de que nosso adversário faça uma 5bet contra nós com uma mão como KK ou AK. Isso é menos provável pelo fato de que já temos um dos reis.

Nem todos os LAGs desistem diante de repicas. No entanto, muitos vão desistir com mais frequência, já que sua variação de reaumento é tão grande.

Contraestratégia 3 – Aumento da aposta de bons LAGs

O segredo para se defender de um bom LAG é entender e antecipar as situações nas quais eles provavelmente vão jogar de forma agressiva, bem como utilizar essa agressividade contra ele.

Por exemplo:

6 jogadores, NLHE

UTG (100bb)
MP (100bb)
CO (100bb)
BTN (100bb)
SB (100bb) Hero
BB (100bb) LAG

Hero recebe AdQd

UTG desiste, MP desiste, CO desiste, BTN desiste, Hero abre para 3bb, BB paga 3bb.

Flop (6bb)

Td 7d 2s

Hero pede mesa, BB aposta 4bb, Hero pede mesa/repica para 12bb.

Observe que poderíamos simplesmente ter lançado uma aposta de continuação e teria sido muito rentável. Essa é a opção padrão na maior parte dos casos, simplesmente para semiblefe. Mas, contra um LAG, pode ser até mais rentável pedir mesa/repicar.

Se realizarmos uma aposta de continuação, continuaremos principalmente com mãos vinculadas de certa forma à mesa, mesmo que apenas de maneira marginal. Entretanto, se pedirmos mesa, haverá uma chance de que eles percebam isso como fraqueza e apostem no flop com 100% de frequência. Em outras palavras, ao pedir mesa, permitimos que eles ponham mais dinheiro no pote com uma variação muito mais ampla e mais fraca de mãos antes do ataque.

Podemos ampliar esse princípio ainda mais:

6 jogadores, NLHE

UTG (100bb)
MP (100bb)
CO (100bb)
BTN (100bb)
SB (100bb) Hero
BB (100bb) LAG

Hero recebe AdQd

UTG desiste, MP desiste, CO desiste, BTN desiste, Hero abre para 3bb, BB paga 3bb.

Flop (6bb)

Td 7d 2s

Hero pede mesa, BB aposta 4bb, Hero pede mesa/paga 4bb.

Turn (14bb)

Jc

Hero pede mesa, Villain aposta 10bb, Hero aumenta para 27bb

A maior parte dos LAGs simplesmente não verá essa aproximação. Assim que pedimos mesa no flop, eles supuseram que tínhamos uma variação muito fraca e não seríamos capazes de pedir mesa/repicá-los. Isso fez com que o LAG estendesse demais, colocando dinheiro no pote com uma variação que é tão ampla que não pode ser defendida.

No turn, há uma boa chance de obtermos uma desistência, mas, mesmo que não consigamos isso, temos as condições necessárias para bloquear um draw no river. Supondo que sejamos pagos, praticamente também estabelecemos uma aposta do tamanho do pote no river, que podemos usar para blefar ou apostar por valor, dependendo da carta no river.

Juntando tudo

Para nos defender de um LAG, podemos estreitar nossas variações e preparar armadilhas. Na maioria dos casos, sabemos que agressividade gera dinheiro, mas, ao enfrentarmos um LAG, jogar passivamente pode gerar mais dinheiro com facilidade.

Também precisamos considerar contra qual tipo de LAG estamos jogando. Alguns LAGs podem blefar; outros, não. Contra os LAGs que não blefam, basicamente procuramos jogar usando uma estratégia de jogo fraco para obter valor. Permitimos que eles ganhem vários potes menores e depois ganhem um grande quando temos uma boa mão de valor.

Achou isto interessante?    

Obrigado por nos ajudar a melhorar.

     

Copyright 2002 - 2017 Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited., subsidiária integral da 888 Holdings plc.
A Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited foi estabelecida em Gibraltar, que faz parte da União Europeia.
A 888 Holdings plc está cotada na Bolsa de Valores de Londres.
A Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited está licenciada e autorizada a oferecer serviços de jogos e apostas online nos termos das leis de Gibraltar (Licença para Jogo Remoto números 022 e 039) e não atesta a legalidade de tais serviços em outros países.
Nossos serviços no Reino Unido são operados pela 888 UK Limited, uma empresa estabelecida em Gibraltar, licenciada e regulamentada pela Great Britain Gambling Commission (Comissão de Jogos de Aposta da Grã-Bretanha).
Nossos serviços nos estados membros da União Europeia (com exceção dos estados em que nossos serviços são fornecidos segundo uma licença local) e nos estados membros da Associação Europeia de Livre Comércio são operados pela Virtual Digital Services Limited, uma empresa estabelecida em Gibraltar, que faz parte da União Europeia.
A Virtual Digital Services Limited opera sob a proteção de uma licença de jogo fornecida segundo as leis de Gibraltar.
Nossos produtos de apostas são operados na Irlanda, pela 888 Ireland Limited, uma empresa incorporada em Gibraltar, licenciada pela Revenue Commissioners (Delegados da Receita Federal) da Irlanda.
Nosso endereço: 601-701 Europort, Gibraltar.
Encorajamos o jogo com responsabilidade e apoiamos a GamCare.