Blefar é legal. Não tenha dúvidas disso. Executar um grande triple barrel é de deixar os cabelos em pé. Certamente, envolve muita tensão e nervosismo.

Mas não é nada igual à náusea, ao nervosismo e à adrenalina experimentadas pelo seu oponente quando ele está tendo um péssimo desempenho.

  • Seu coração acelera e seu estômago embrulha.
  • Você espera e faz poker-face, mas chora por dentro.
  • Você observa como a mão de seu adversário vai e volta entre as cartas e as fichas.

É uma montanha-russa de emoções que terminará em alegria ou dor no coração. E é uma das coisas mais belas do poker.

Isso te faz sentir vivo.

Isto é, a menos que eles tenham o uma mão melhor. Nesse caso, blefar é uma droga!

Porém, por mais satisfatório que seja o blefe, ele é muito mais crucial para o poker do que as pessoas acham. Embora seja verdade que o jogo poderia funcionar sem ele, não seria o mesmo jogo que conhecemos hoje. Simplesmente não poderia ser.

Um jogo sem blefe significa:

  • Nenhuma jogada de herói
  • Sem polarização
  • Nenhuma fusão
  • Sem drama
  • Sem angústia
  • Nenhuma maneira de se expressar

O poker se tornaria um jogo centrado em apostas de valor e em dar folds calculados. É inegável que estas já são habilidades vitais para o poker, mas são coisas incômodas, irritantes e dolorosas que todos odeiam.

Não haveria emoção e não haveria "e se" sem blefar. Não tenha medo de ser chamado de nomes indesejáveis ou de ter um 6 como carta alta esfregado na sua cara pelo vencedor da mão. Não haveria tanto drama.

O poker se tornaria um jogo monótono de estresse e dor, e quem, fora alguém internado num manicômio, toparia isso?

  • Passo 1: Por que você quer blefar?
  • Passo 2: É necessário?
  • Passo 3: A quem favorece?
  • Passo 4: O blefe faz sentido?
  • Passo 5: Escolha o tamanho correto

O que é blefar?

Homem de óculos gesticula à mesa de poker

O blefe é o ato de apostar fichas em um pote com pouca ou nenhuma equidade. Você espera que seu oponente desista de uma mão melhor para que você possa ganhar o pote. Normalmente, isto acontece via uma aposta, mas você também pode chamar como um blefe, com a intenção de fingir que tem uma mão forte mais para a frente.

Como a maioria das coisas, o blefe parece muito simples no papel. Mas é uma proeza muito mais fácil de falar do que realizar na prática.

Portanto, sem mais delongas, aqui está um passo a passo para ajudá-lo a puxar o gatilho com mais eficácia.

Passo 1: Por que você quer blefar?

A primeira coisa que você precisa considerar ao decidir se deve ou não blefar é o seu motivo para fazer isso. Este pensamento pode parecer óbvio, mas há muita emoção e ego no poker. Estes sentimentos podem ter um impacto contrário nas decisões das pessoas.

O autocontrole tem um papel importante no poker. Tantos jogadores super talentosos lutam para permanecer à tona devido à falta de disciplina, resultando em decisões terríveis quanto ao estilo de vida. Ou eles jogam tão mal em 2% das vezes que negam o brilhantismo mostrado durante os outros 98%.

O autocontrole é o maior obstáculo que um jogador de poker deve superar. A maioria são aventureiros com a liberdade de responder a ninguém a não ser a si mesmos. Portanto, pode ser difícil manter o controle sem alguém tomando as rédeas.

Jogador da 888 à mesa de poker

Mesmo com as mais incríveis habilidades de poker do mundo, você está condenado sem um autocontrole sólido. Este fator é especialmente verdadeiro quando se trata de blefar, pois você está apostando suas fichas com pouca ou nenhuma equidade.

  • O blefe é uma operação de alto risco e potencialmente a mais devastadora das manobras.

Um punhado de grandes blefes grandes mal justificados pode ser suficiente apenas para arruinar completamente o progresso de uma semana. Portanto, é essencial ser objetivo e honesto sobre o porquê de querer blefar antes de agir.

Como somos todos apenas humanos, isto é muitas vezes mais fácil de dizer do que de fazer. Nosso ego e nossas emoções são poderosos. Estes dois fatores muitas vezes nos levam a procurar justificativas para o que queremos fazer, em vez do que deveríamos fazer. 

As coisas também podem tomar rumos pessoais nas mesas. Portanto, é crucial ter certeza de que você está escolhendo a pessoa certa para blefar e pelas razões certas.

  • É bom parar e respirar antes de tentar qualquer grande blefe.
  • Leve alguns segundos para refletir.
  • Certifique-se de estar confiante de que está pensando de forma clara
  • Não deixe que nada atrapalhe o seu pensamento

E se você ainda quiser blefar? Legal, mas antes pergunte a si mesmo:

  • 1. Estou excluindo um river check-raise porque faz sentido estrategicamente?
  • 2. Estou irritado por ter perdido depois de outro enorme combo draw?

Infelizmente, "estou blefando porque ... que se dane este cara!" não é uma desculpa válida.

Vale a pena lembrar que como você não tem muito tempo quando joga online, é mais fácil deixar que o impulso afete suas decisões. Portanto, é uma boa ideia encontrar maneiras inovadoras de maximizar os segundos vitais que você tem.

Uma boa dica é utilizar o tempo que seu oponente gasta ao seu favor. Deixe que tempo corra mais devagar quando for a sua vez.

Aproveite este tempo para considerar sua próxima jogada.

Jogador pensativo com fichas na mão

Atrasar a jogada sem motivo não é ético, mas esperar para manter sua calma é. É um bom hábito a ser construído. E é muito mais útil do que ouvir uma música, checar as redes sociais ou brincar com o seu gato, e não, isso não é um eufemismo!

Passo 2: É necessário?

Quando você estiver confiante de que está calmo e não nervoso, o próximo passo é decidir se é necessário blefar. Este processo requer uma boa compreensão da força relativa da mão. É tudo uma questão de pesar o valor do seu showdown contra o de seu oponente.

Mais uma vez, isto parece ser muito simples, mas vamos elaborar:

Força relativa da mão

1. Se sua mão é mais forte do que o que você acredita ser o limite para o seu oponente dar call, então você está apostando de acordo com o valor. (Você espera ganhar a maioria das vezes que pagarem para ver)

2. Se seu oponente só vai pagar para ver com mãos melhores, então você está blefando.

Este raciocínio parece ser um senso comum. Mas note que isto se baseia no quanto sua mão é forte em relação ao alcance de call de seu oponente e não a todo o alcance dele. Muitas pessoas se esquecem disso. Não é raro ver jogadores mais fracos apostando demais em suas mãos e blefando desnecessariamente.

  • Eles escolhem situações em que têm algum valor razoável de showdown contra toda a gama do adversário.
  • Mas eles não percebem que é improvável que seu oponente dê call com uma mão pior frequentemente.

Vamos supor que você tem Ás e 10 de espadas em uma mesa com 3 de copas, 7 de copas, 8 de espadas, 2 de paus e 2. Seu oponente dá um check depois de defender seu big blind pré-flop, dá outro check ou call no flop e aposta no turn.

Como eles têm mãos melhores do que você em potencial, você pode se sentir obrigado a apostar aqui. Você pode tentar fazê-los desistir se tiverem pares ou mãos com 7x ou 8x (o que provavelmente não vai acontecer, por sinal).

Mas, na realidade, dar check geralmente faz mais sentido devido ao seguinte

  • Sua mão com Ás e 10 tem um valor sólido de showdown nessa situação. Seu oponente tem mãos que você pode vencer, tais como draws e outras mãos de cartas altas. O check permite que você perceba tudo isso.
  • É improvável que as mãos que você pode bater paguem para ver (como draws e outro Ás ou mãos altas que tinham "planos" para jogadas posteriores, mas desistiram).
  • Seu oponente tem muitas mãos com potencial de call.

Embora seu oponente possa dar fold em um blefe, ele provavelmente faria o mesmo se tivesse um potencial ao que você derrotaria se desse um check.

Portanto, o blefe não consegue nada além de aumentar seu risco.

Jogador com óculos espelhado

Antes de agir, tome um tempo para considerar a força relativa de sua mão e o valor do showdown. Como regra geral, é melhor blefar com mãos que não podem vencer no showdown. Ah, e se você decidir dar um check e perder, isso não significa necessariamente que você cometeu um erro. Você provavelmente não vai ganhar todas as vezes.

Se é improvável que você tenha a melhor mão e ainda quiser blefar, dê uma olhada no próximo passo 3. 

Passo 3:  A quem a mesa favorece?

Agora você sabe que precisa blefar para vencer. A questão é: é mais favorável a você ou ao seus adversários. A regra é bem simples:

  • Se o andamento for bom para você, é mais provável que você blefe.
  • Se não for, é a hora de jogar tudo pro alto e pensar em desistir

Aqui está um exemplo para esclarecer ainda mais isto:

Digamos que você abriu com pouco na middle position pré-flop. Você nunca tinha visto o jogador no big blind antes. Você é incapaz de fazer qualquer suposição de estilo de jogo com base na aparência.

Ele dá um call, e você vai com tudo para um flop de 8 de copas, 3 de paus e 6 de espadas. Você se dá mal e segue com uma aposta de continuação de proporção padrão. (Sua mão é irrelevante aqui porque estamos analisando o que há na mesa).

Seu oponente dá call, e o turn vem com um Ás.

Como você pode esperar, esta é uma carta muito boa para blefar. É uma carta melhor para o seu potencial. Você deve ter uma porcentagem mais alta de mãos AX em seu alcance na aposta inicial pré-flop do que o potencial de call do seu adversário. (É provável que ele tenha um amplo potencial para enfrentar um pequeno raise no pré-flop. Isso reduz a ponderação das mãos Ax que ele poderia ter).

Ele provavelmente teria dado novo raise no pré-flop com pelo menos AA, AK e AQ para uma aposta de valor (junto com algumas mãos AX fracas como blefes). Assim, o call dele no pré-flop reduz ainda mais suas combinações Ax.

Não é raro fazer uma aposta de continuação (cbet) com mais frequência do o que se faria tipicamente heads-up, ou seja, contra apenas mais um adversário. Além disso, você conectará o Ás com muita frequência aqui, o que dá a seu blefe no turn alguma credibilidade. Esta carta do turn é uma carta melhor para você do que para seu oponente. Portanto, faz sentido blefar aqui.

Aposta no turn

Como regra geral, as cartas altas que não se conectam com as mãos que seu oponente vai dar check ou call no flop são, normalmente, boas cartas para blefar.

Da mesma forma, você provavelmente deveria considerar diminuir a velocidade com mais frequência nos turns como 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10. É provável que estas cartas melhorem seu oponente ou dê a ele uma grande de blefar. 

Dito isto, se você gostar do runout e ainda quiser ir em frente, dê uma olhada no passo 4.

Passo 4: O blefe faz sentido?

Em seguida, você precisa considerar se seu blefe faria ou não sentido. Este passo tem muito em comum com o número 3. Você precisará levar em conta a textura da mesa e o potencial dos jogadores.

Na mão que olhamos acima, por exemplo, digamos que você era o jogador no big blind e decidiu ser agressivo contra o adversário no turn Ax. Não faria muito sentido como um blefe, pois é provável que seu oponente aposte muito nesta carta.

Portanto, você provavelmente gostaria de dar a ele uma chance de blefar quando você tem uma mão de valor, especialmente contra um oponente desconhecido.

Lembre-se, um bom blefe é como uma grande história, o que significa que ele precisa de trama e execução sólidas.

Não precisa ser um best-seller. Mas, se algo não fizer sentido, é pouco provável que seus oponentes comprem a ideia, e os adversários pagarão para ver sua mão!

 Passo 5: Escolha o tamanho correto

Uma vez que você decidiu blefar, é hora de considerar o tamanho. O tamanho da aposta é uma arte no melhor dos tempos. Mas você tem que ser especialmente cuidadoso ao blefar. É muito fácil queimar dinheiro, com a perda de cada ficha que você apostou, no showdown.

Lembre-se, a beleza do NLHE (No Limit Hold’em) vem da liberdade que nos é dada com o tamanho das apostas. E normalmente não há um único "tamanho correto" de qualquer forma. Até mesmo os solucionadores de poker GTO (Game-Theory Optima) usam estratégias com apostas de tamanho variado.

Jogador coloca fichas na mesa

Esse fato não lhe dá total liberdade. Um dos maiores erros que as pessoas cometem quando blefam é apostarem alto demais para maximizar a pressão sobre os oponentes. Mas essa jogada nem sempre é de lógica sólida. Embora seja verdade que é provável que seu oponente desista mais vezes em apostas maiores, a chave é encontrar um equilíbrio.

Apostar duas vezes o pote provavelmente vai provocar mais folds do que apostar meio pote, mas precisa funcionar quatro vezes mais para ser tão lucrativo.

A rentabilidade de um blefe está ligada aos três fatores principais a seguir:

  • 1. O tamanho do pote
  • 2. O conteúdo da sua aposta
  • 3. A probabilidade de seu oponente dar call

Lembre-se, quando estiver blefando, você vai perder quando derem call. Portanto, é essencial ter certeza de que você está arriscando o mínimo necessário para atingir seu objetivo. Você pode ser flexível com o tamanho, mas precisa ser crível e eficaz.

Determinar o tamanho de apostas é uma arte. Portanto, leve o tempo que precisar e pense bastante antes de jogar quaisquer fichas na mesa.

Siga estes passos, e você deve se ver explodindo com muito menos frequência nas mesas. 

Boa sorte e bons blefes!

Related Content

Este Guia Para Apostar no Poker é Obrigatório!

Equívocos de uma jogadora amadora

Aprenda a Usar Probabilidades no Poker Para Aumentar Seus Ganhos

Tells do Poker Online: 7 Conceitos Importantes para Você Sempre Lembrar!

Como Controlar e Usar o Tilt a Seu Favor

Por que usar óculos escuros (ou não) no Poker?

O que é o flop no poker?

As mãos do poker - O que vence o quê? 

Ganhar a vida jogando poker online ou offline parece fascinante, mas como será que isso acontece de verdade? O 888poker descobriu os prazeres e as dores de viver de poker e te conta agora.

Poker outs e odds: suas perguntas mais importantes respondidas