Procurando ex-campeões do WSOP

Autor:
Font Size
A A A
poker dress final table 2016 – Qui Nguyen

No mundo do pôquer, não há honraria maior do que vencer o World Series of Poker Main Event. Como patrocinador oficial do 2017 WSOP, achamos que valeria a pena dar uma olhada nos vencedores passados e responder uma pergunta simples: onde eles estão agora?

1970, 1971 & 1974 – Johnny Moss: O "Grand Old Man of Poker" foi o primeiro vencedor da história do WSOP, lá atrás quando seus companheiros lhe deram o título. Ele ganhou o prêmio definitivo da competição em 1971 e 1974. Moss jogou em todos WSOP desde seu início até 1995, durante esse tempo ele ganhou nove braceletes do WSOP.

Lamentavelmente, Moss faleceu em 16 de dezembro de 1995, com 88 anos de idade. Ele é membro do Poker Hall of Fame, e você pode ler mais sobre ele adquirindo uma cópia de sua biografia autorizada, Champion of Champions, escrita por Don Jenkins.

1972 – Amarillo Slim Preston: Um dos personagens mais animados no pôquer, Preston ajudou a popularizar o esporte para todos aparecendo em programas como The Tonight Show, Good Morning America e 60 Minutes. Preston ganhou quatro braceletes do WSOP e foi incluído no Poker Hall of Fame em 1992.

Preston, que teve sua vida documentada em sua autobiografia de 2003 Amarillo Slim in a World Full of Fat People, faleceu em 29 de abril de 2012, com 83 anos de idade.

1973 – Walter "Puggy" Pearson: Pearson era conhecido pela frase "Jogarei com qualquer homem – de qualquer terra, qualquer jogo – que ele possa dizer, por qualquer quantia de dinheiro – que eu possa contar, desde que eu goste disso". Person venceu Moss no Heads-Up para ganhar o título em 1973, que foi um de seus quatro braceletes. Pearson foi incluído no Poker Hall of Fame em 1987. Ele faleceu em 12 de abril de 2006, com 77 anos de idade.

1987 e 1988 – Johnny Chan

1975 – Brian "Sailor" Roberts: Um dos lendários apostadores de Texas Road, Roberts desenvolveu uma reputação por amar as mulheres e viver a vida ao extremo. Ainda assim, conseguiu ganhar dois braceletes do WSOP e foi postumamente incluído no Poker Hall of Fame em 2012. Roberts faleceu em 23 de junho de 1995, com 64 anos de idade.

 "Em um momento, cinquenta anos atrás, quando os jogadores de pôquer contavam com a sorte, Sailor estava desenvolvendo estratégias sofisticadas que permitiriam que ele fizesse sua própria sorte", disse seu amigo do Hall of Famer, Crandell Addington. "Quando jogadores de pôquer profissionais eram vistos como fora da lei e o pôquer era ilegal, ele criou uma parceria com Doyle e Slim, e eles viajaram por todo o país de um jogo de pôquer a outro. Eles desenvolveram estratégias avançadas desconhecidas na época, que contavam com o jogo das mãos de seus oponentes em vários momentos, em vez de suas próprias mãos. Na maioria das vezes, eles ficavam com o dinheiro".

1976, 1977 – Doyle Brunson: Pouco precisa ser dito sobre o "Godfather of Poker". Ele é uma verdadeira lenda viva do jogo, e embora Brunson, que venceu 10 vezes o bracelete do WSOP e membro do Poker Hall of Fame, não jogue mais tantos torneios, ele pode ser encontrado burilando as mesas a dinheiro com grandes apostas quase todos os dias em Las Vegas.

1978 – Bobby Baldwin: Com 28 anos de idade, Baldwin foi o vencedor mais novo do Main Event até o momento. Incluído no Poker Hall of Fame em 2003, Baldwin ganhou o bracelete quatro vezes. Embora Baldwin ainda jogue, ele só o faz entre seus deveres como um executivo de cassino, que inclui ser o CEO e presidente do City Center.

1979 – Hal Fowler: O primeiro amador a ganhar o Main Event, Hal Fowler desapareceu do jogo logo depois. Ele sofria de diabetes, o que afetou sua visão, e faleceu em uma enfermaria em 7 de novembro de 2000, com 73 anos de idade. Des Wilson escreveu uma exposição excelente sobre Fowler em seu livro, Ghosts at the Table.

1980, 1981 e 1997 – Stu Ungar: "The Kid" é considerado um dos melhores jogadores na história do pôquer. Infelizmente, o ganhador do bracelete por cinco vezes batalhou contra as drogas a maior parte de sua vida. Ele eventualmente perdeu a guerra em 20 de novembro de 1998, com 45 anos de idade quando foi dado como morto dentro do quarto Nº 6 no Oasis Motel em Las Vegas. A causa da morte foi um problema cardíaco adquirido ao longo dos anos por conta do abuso de drogas.

1982 – Jack "Treetop" Straus: Sua vitória resultou na máxima de pôquer popular, "uma ficha e uma cadeira": ele achou uma ficha embaixo de um guardanapo após perder um pote de all-in, e com essa ficha ele voltou e venceu o torneio. Em 17 de agosto de 1988, Strauss, que tinha quase 2 metros de altura, morreu em uma mesa enquanto jogava no Bicycle Casino. A causa da morte foi um aneurisma aórtico. Strauss foi incluído no Poker Hall of Fame em 1988.

1983 – Tom McEvoy: Ele foi o primeiro jogador a ganhar o Main Event após se qualificar por meio de um torneio satélite. O antigo contador escreveu mais de uma dúzia de livros de pôquer, ganhou quatro braceletes do WSOP, e entrou no Poker Hall of Fame em 2013. Ele também era um exímio fumante sempre banido nas salas de jogos, e em 2009 ganhou o WSOP Champions Invitational, um torneio televisionado que convidou de volta todos os antigos campeões do WSOP Main Event, no qual 20 participaram. Agora com 71 anos de idade, McEvoy ainda joga pôquer.

1984 – "Gentleman" Jack Keller: Vencedor de três braceletes, foi incluído no Poker Hall of Fame em 1994, Keller faleceu em 5 de dezembro de 2003, com 60 anos de idade.

1998 – Scott Nguyen

1985 – Bill Smith: O vencedor de três braceletes era um clássico no circuito de pôquer nos anos 80, apesar de ser visto um pouco como alcoólatra.

"Bill era o jogador mais fraco com quem você jogaria na sua vida se ele estivesse sóbrio", disse TJ Cloutier. "E quando ele estava mais ou menos bêbado, ele era o melhor jogador com quem joguei. Ninguém podia ler melhor as mãos dos oponentes que o Smith mais ou menos bêbado. Mas quando ele passava dessa linha, ele era o pior jogador com quem joguei na vida".

Smith faleceu em 1997.

1986 – Berry Johnston: Em plenos 80 anos, Johnston ainda está atuando no WSOP. Ele ganhava pelo menos um evento por ano de 1982 a 2010, e seus 29 anos consecutivos ainda são um recorde. Johnston, que pode ser visto no WSOP todos os anos, foi incluído no Poker Hall of Fame em 2004. Ele conquistou prêmios no WSOP 67 vezes, contabilizando US$ 2.108.498.

1987 e 1988 – Johnny Chan: Embora ainda jogue, o "Orient Express" passou muito de seu tempo no mercado Asiático nos últimos anos. Seu último prêmio em dinheiro no WSOP veio em 2012 quando terminou em 353o no Main Event, faturando US$ 32.871. Chan pode ter saído do holofote atualmente, mas seu legado de pôquer, que inclui uma aparição no filme Rounders e introdução ao Poker Hall of Fame em 2002 – está consolidado.

1989 – Phil Hellmuth: O "Poker Brat" precisa de uma pequena apresentação. Ele é o jogador mais ornamentado na história do WSOP com 14 braceletes, e volta todos os anos procurando aumentar esse recorde. Hellmuth foi incluído no Poker Hall of Fame em 2007.

1990 – Mansour Matloubi: Onde ele está é uma boa pergunta. A última vez que o mundo do pôquer viu Matloubi foi em 2006 quando terminou em 13o no Asian Poker Tour Singapore Main Event, faturando US$ 14.570. Onde ele está agora? Dê seu palpite.

1991 – Brad Daugherty: Conhecido por ser o primeiro jogador a ganhar US$ 1.000.000 ficando em primeiro lugar no WSOP, Daugherty foi co-autor de alguns livros com Tom McEvoy. Agora com 64 anos de idade, Daugherty faz aparições ocasionais no WSOP. Em 2010 e 2011, ele colocou seu bracelete do Main Event à leilão no eBay, mas não conseguiu chegar no preço de reserva.

2010 – Jonathan Duhamel

1992 – Hamid Dastmalchi: É só copiar e colar tudo sobre o Matloubi, acima. Os membros de mídia do pôquer parecem não saber, e Dastmalchi não fatura prêmios em dinheiro em torneio de pôquer desde 2002, que foi quando ficou em 14o no WPT Five Diamond World Poker Classic, faturando US$ 15.303.

1993 – Jim Bechtel: Um fazendeiro de algodão do Arizona, Bechtel jogou pôquer por décadas antes de ganhar o Main Event. Em 2006, Bechtel, que viaja para o WSOP todos os anos, terminou em quarto no $50,000 H.O.R.S.E. Championship, que foi ganho por Chip Reese. Mais recentemente, ele terminou em 121o no 2015 WSOP Main Event, faturando US$ 46.890.

1994 – Russ Hamilton: Considerado o principal responsável pelos incidentes de fraude no agora inexistente UltimateBet, Hamilton é desonrado e persona non grata no mundo do pôquer. Entretanto, recentemente, ele foi ocasionalmente visto jogando mesas a dinheiro nas salas de carta da Flórida.

1995 -- Dan Harrington: Com 70 anos de idade, você não vê o Dan "em ação" muito esses dias, apesar de ele tender a fazer uma aparição no WSOP todos os anos. Embora tenha ganho o Main Event em 1995, Harrington é, talvez, mais conhecido por chegar nas mesas finais uma atrás da outra em 2003 e 2004. Co-autor dos livros históricos Harrington on Hold'em, Harrington foi introduzido ao Poker Hall of Fame em 2010 juntamente com Erik Seidel.

1996 – Huck Seed: Quatro vezes vencedor do bracelete, Seed é conhecido como um apostador de probabilidades prolífero. Ele ganhou o NBC Heads-Up Poker Championship de 2009, faturando US$ 500.000, e em 2010 ganhou o WSOP Tournament of Champions pelo mesmo valor. Foi o último ano que o TOC foi realizado. Seed é um rosto familiar no WSOP atualmente.

1998 – Scott Nguyen: Em 2008, dez anos após sua vitória no Main Event, Nguyen ganhou o $50,000 H.O.R.S.E. Championship, um dos títulos mais prestigiados do pôquer. Vencedor cinco vezes do bracelete, "The Prince of Poker" foi incluído no Poker Hall of Fame em 2013 e ainda joga pôquer regularmente.

1999 – Noel Furlong: Outro antigo campeão que aparentemente desapareceu. Embora esteja lá há anos, Furlong ainda está vivo e bem em sua casa em Dublin. Ele ocasionalmente faz aparições em eventos na Irlanda, mas nunca conquistou nenhum tipo de fama após o boom do pôquer. Seu último prêmio em dinheiro de torneio veio em abril de 2011 quando ficou em 32o no Irish Open, faturando US$ 13.580.

2013 – Ryan Riess

2000 – Chris Ferguson: Após os eventos da Black Friday nos Estados Unidos, Ferguson não está mais envolvido nos negócios do pôquer. Depois de uma pausa de cinco anos longe do jogo, o vencedor de cinco braceletes voltou ao WSOP em 2016 e conquistou 10 prêmios em dinheiro. Sua melhor classificação naquele evento foi em quarto no Event #39: $10,000 NLH 6-Handed Championship, faturando US$ 183.989.

2001 – Carlos Mortensen: Um dos jogadores mais ornamentados do World Poker Tour, Mortensen é o único jogador a ganhar ambos WSOP Main Event e WPT Championship. O último veio em 2007 quando chegou ao topo de um campo de 639 dos melhores jogadores do mundo para ganhar US$ 3.970.415, sua maior pontuação até hoje.

Em 2013, Mortensen quase perdeu a mesa final do WSOP Main Event novamente, ficando em 10o lugar no November Nine por US$ 573.204. Mortensen, que pode ser visto jogando torneios em Las Vegas quase todos os dias, foi incluído no Poker Hall of Fame como parte da classe de 2016, juntamente com Todd Brunson.

2002 – Robert Varkonyi: O Nova Iorquino basicamente surgiu no boom do pôquer, e embora não jogue muito, ainda faz aparições uma vez ou outra. Em 2011, ele terminou em 514o no WSOP Main Event, faturando US$ 23.876, e em 2013 terminou em 73o no WSOP Seniors Championship, ganhando US$ 5.751. Mais recentemente, ficou em 69o em um evento do Foxwoods Poker Classic por US$ 1.637.

2003 – Chris Moneymaker: Ao ganhar o Main Event, Moneymaker explodiu no "Poker Boom," que mudou a aparência do pôquer para sempre. Até hoje, Moneymaker é um dos jogadores mais conhecidos no mundo. Além de jogar pôquer, Moneymaker é um embaixador do jogo, trabalha com o Hollywood Poker Open e tem sua própria equipe, o Las Vegas Moneymakers, na Global Poker League.

2004 – Greg Raymer: Assim como Moneymaker, Raymer conseguiu criar uma carreira ganhando o Main Event. Um defensor político, "Fossilman" realiza seminários de coaching de pôquer enquanto continua a viajar nos Estados Unidos jogando pôquer.

2014 – Martin Jacobson

2005 – Joe Hachem: Sua vitória abrilhantou o boom de pôquer na Austrália, e até hoje Hachem mantém um certo nível de fama. Um ano após sua vitória, Hachem se tornou um campeão do World Poker Tour quando venceu o WPT Five Diamond World Poker Classic por mais de US$ 2,2 milhões. Ele também quase ganhou um segundo bracelete em 2006 quando terminou em segundo, perdendo para Dutch Boyd no evento $2,500 Short-Handed NLH.

Hachem é frequentemente visto em torneios de caridade juntamente com Shane Warne, e ainda faz sua viagem anual para o WSOP.

2006 – Jamie Gold: Ele tem estado no mundo do pôquer desde sua vitória, que inclui diversas aparições no High Stakes Poker do GSN. No entanto, Gold não conquistou nenhum resultado impressionante em oito anos desde sua vitória.

Na verdade, foi só ano passado que ele conquistou uma pontuação de 6 dígitos, ganhando US$ 120.952 por terminar em quinto no 2015 WSOP Event #59: $1,500 NLH. Em março de 2016, ele terminou em segundo, perdendo para Antonio Esfandiari no WSOP Circuit Bicycle Casino Main Event, faturando US$ 139.820.

2007 – Jerry Yang: O último campeonato antes da criação do November Nine, Yang não estava tendo momentos fáceis. Ele enfrentou problemas graves com o imposto de renda que o forçaram a ceder seu bracelete e seu relógio da Corum Admiral's Cup. Ambos foram vendidos posteriormente em leilão por um valor não divulgado.

Apesar das dificuldades, Yang permanece um homem de família devotado que passa tempo em seu restaurante em Las Vegas – Pocket 8's Sushi and Grill. Ele também vem ao WSOP para alguns eventos todos os anos, e faz aparições frequentes em eventos de pôquer de caridade no país.

2008 – Peter Eastgate: Um dos únicos jogadores na história recente a desaparecer do jogo, Eastgate leiloou seu bracelete do WSOP Main Event para caridade – foi à venda por US$ 147.500 para o empresário William Haughey. Ele não ganha prêmios em dinheiro em torneios de pôquer desde 2013, que foi quando ele terminou em 80o no ISPT €3,000 Main Event, faturando € 3.000. Eastgate está agora oficialmente fora das mesas de pôquer.

2009 – Joe Cada: O maior vencedor de prêmios de todos os tempos de Michigan's ainda mora por lá, mas ele viaja para Las Vegas no verão para o WSOP. Em 2014, ele o primeiro antigo campeão na era moderna (2003+) para seguir sua vitória no Main Event conquistando um segundo bracelete. Aconteceu em 2014 quando ele chegou ao topo de um campo de 264 participantes para ganhar o Event #32: $10,000 NLH Six-Handed por US$ 670.041.

2015 – Joe McKeehen

2010 – Jonathan Duhamel: Nos últimos cinco anos, o canadense mostrou que sua vitória não foi sorte. Nos cinco anos completos desde sua vitória, Duhamel ganhou mais de um milhão de dólares em três deles, com 2015 sendo um ápice de US$ 4.970.513. Foi quando Duhamel ganhou o WSOP $111,111 High Roller for One Drop, faturando US$ 3.989.985 e o WSOP Europe €25,000 High Roller, faturando US$ 628.915, dando a ele seu segundo e terceiro braceletes de ouro, respectivamente.

2011 – Pius Heinz: Nos dois anos após sua vitória, Heinz acumulou meros US$ 8.739 em ganhos de torneio e basicamente desapareceu do jogo.

“Acredito que o pôquer voltou a ser um hobby pra mim," Heinz disse ao PokerNews em 2014 durante uma rara aparição em torneio. "Eu era tipo um profissional antes de ganhar o Main, e era um profissional por um ano e meio após ganhar o Main. Agora, eu jogo apenas quando quero e para me divertir, quando isso não acontece, eu não jogo... nunca fui um grande viajante, por esse motivo, o pôquer não foi tão atrativo para mim".

Dito isso, em março de 2016, Heinz estava no Eureka Poker Tour €5,300 Super High Roller e o ganhou por € 44.814. É possível que vejamos o antigo campeão em ação de novo? Só o tempo dirá.

2012 – Greg Merson: Um antigo campeão que continua arrasando no mundo do pôquer, Merson ficou por baixo em 2013 – ganhando apenas US$ 42.990 – mas melhorou um ano depois ganhando US$ 1.067.641. Em 2015, ele ganhou um adicional de US$ 321.766. Seu maior prêmio em dinheiro desde sua vitória do Main Event veio em janeiro de 2014, quando ficou em segundo lugar, perdendo para Jake Schindler no PCA $25k High Roller, faturando US$ 948.996.

2013 – Ryan Riess: Ele costumava ser um grinder do WSOP Circuit, mas desde que ganhou o Main Event, uniu-se à grandes ligas. Após chegar ao seu limite como profissional do 888poker, Riess agora divide seu tempo entre seus lares em Michigan e Las Vegas, enquanto viaja frequentemente o mundo para jogar pôquer. Em abril, Riess conquistou o WPT Seminole Hard Rock Finale, faturando US$ 716.088, seu segundo maior marco na carreira.

2014 – Martin Jacobson: O sueco ainda é o mais respeitado embaixador de pôquer no circuito. Ele continua a viajar o mundo jogando pôquer em lugares como Praga, Malta, Monte Carlo e Dublin. Dito isso, Jacobson só ganhou dois prêmios em dinheiro no ano seguinte após sua grande vitória, terminando em 55o no 2015 WSOP Event #51: $3,000 No-Limit Hold'em Six-Handed, faturando US$ 7.887 e em 111o no Event #57: $1,000 NLHE, faturando US$ 2.516.

2015 – Joe McKeehen: O maior vencedor de prêmios da Pensilvânia tem arrasado desde sua vitória no WSOP. Em outubro de 2015, ele chegou ao topo de um campo de 267 jogadores para ganhar o Wynn Fall Classic Main Event, que foi acompanhado de seu segundo lugar em janeiro de 2016, perdendo para Bryan Kenney no PCA $100k Super High Roller, faturando mais de US$ 1,2 milhão. Mais recentemente, ele venceu o Seminole Hard Rock Showdown Event #18: $2,200 NLH Eight Handed, faturando US$ 104.608 em março, e um mês depois terminou em terceiro no Borgata Spring Championship Event #17: $2,500 NLH, ganhando US$ 138.104.

2016 – Qui Nguyen: Ano passado, Qui Nguyen chegou aos melhores de um campo de 6.737 jogadores para ganhar o 2016 WSOP Main Event de US$ 8.005.310. Embora Nguyen tenha sido visto nas salas de pôquer de Las Vegas desde então, geralmente em eventos de caridade e sempre usando seu chapéu de guaxinim, que é sua marca registrada, o americano-vietnamita tem jogado muitos torneios. Na verdade, ele só não conquistou um prêmio em dinheiro desde sua grande vitória. 

Achou isto interessante?    

Obrigado por nos ajudar a melhorar.

     

Copyright 2002 - 2017 Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited., subsidiária integral da 888 Holdings plc.
A Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited foi estabelecida em Gibraltar, que faz parte da União Europeia.
A 888 Holdings plc está cotada na Bolsa de Valores de Londres.
A Cassava Enterprises (Gibraltar) Limited está licenciada e autorizada a oferecer serviços de jogos e apostas online nos termos das leis de Gibraltar (Licença para Jogo Remoto números 022 e 039) e não atesta a legalidade de tais serviços em outros países.
Nossos serviços no Reino Unido são operados pela 888 UK Limited, uma empresa estabelecida em Gibraltar, licenciada e regulamentada pela Great Britain Gambling Commission (Comissão de Jogos de Aposta da Grã-Bretanha).
Nossos serviços nos Estados-membros do Mercado Comum Europeu (com exceção dos Estados em que nossos serviços são fornecidos segundo uma licença local) são operados pela Virtual Digital Services Limited, uma empresa estabelecida em Gibraltar, que faz parte da União Europeia.
A Virtual Digital Services Limited opera sob a proteção de uma licença de jogo fornecida segundo as leis de Gibraltar.
Nossos produtos de apostas são operados na Irlanda, pela 888 Ireland Limited, uma empresa incorporada em Gibraltar, licenciada pela Revenue Commissioners (Delegados da Receita Federal) da Irlanda.
Nosso endereço: 601-701 Europort, Gibraltar.
Encorajamos o jogo com responsabilidade e apoiamos a GamCare.